O som do disco de vinil é melhor do que o de CDs e DVDs?

A resposta está na diferença entre as gravações analógicas e digitais. O disco de vinil utiliza a gravação analógica, enquanto CDs e DVDs utilizam a digital. Veja o gráfico o abaixo. O áudio original é analógico por definição. A gravação digital captura dados do sinal analógico numa determinada velocidade (para CDs, cerca de 44.100 vezes por segundo) e mede cada dado com uma determinada precisão (para CDs, 16-bit, ou seja, o valor deve ser um entre 65.536 valores possíveis).




Comparação entre os sinais de áudio analógico e digital

Isso significa que, por definição, uma gravação digital não captura o áudio em sua totalidade. Em vez disso, aproxima o resultado final o máximo que pode do original. Alguns sons de transição repentina, tais como baterias ou trompetes, sofrem distorção por causa da velocidade da captura.

A volta do LP

Mesmo na era digital dos MP3, os LPs têm um grupo de fãs fiéis que apostam na volta dos famosos 'bolachões'.

Leia mais em VEJA.com

Nos aparelhos de CD e DVD domésticos, a gravação digital é convertida em sinal analógico e enviada ao amplificador. O amplificador eleva a voltagem desse sinal a um nível alto o suficiente para reproduzir o áudio através dos auto-falantes.

Os discos de vinil possuem entalhes que refletem as ondas do áudio original. Isso significa que nenhuma informação é perdida. O resultado de um toca-disco é analógico, enviado diretamente ao amplificador sem ser convertido.

Isso significa que as ondas sonoras de um disco de vinil podem ser muito mais precisas e podem ser apreciadas de maneira mais agradável. O aspecto negativo é que, qualquer sinal de poeira ou riscos podem prejudicar na reprodução. Em alguns momentos, os ruídos podem ser ouvidos. Gravações digitais não se degradam com o tempo, o que significa uma reprodução livre de ruídos.

No gráfico acima, é possível notar que a qualidade do áudio do CD não é fiel na reprodução do sinal original. A principal maneira de aperfeiçoar a qualidade de uma gravação digital é aumentar a velocidade da transferência de dados.

A indústria fonográfica desenvolveu um novo padrão para o áudio de DVDs que deve melhorar sua qualidade. A tabela abaixo mostra a taxa de transferência e a precisão das gravações em CDs e a taxa de transferência máxima para gravações em DVDs. Os DVDs podem armazenar 74 minutos de áudio com qualidade superior. Os CDs armazenam a mesma duração. Ao diminuir a taxa de transferência ou a precisão, essa capacidade aumenta. Um DVD pode armazenar até sete horas de áudio com qualidade de CD.


Áudio de CD Áudio de DVD
Taxa de transferência 44.1 kHz 192 kHz
Transferências por segundo 44,100 192,000
Precisão da transferência 16-bit 24-bit
Número de níveis de resultados possíveis 65,536 16,777,216

Discos de áudio em formato DVD ainda são raros, porém devem se tornar populares a qualquer momento, visto que a diferença na qualidade do áudio é extremamente notável. Porém, para poder usufruir das vantagens desse novo formato, será necessário um aparelho com um conversor de digital para analógico com taxa de 192kHz/24-bit. A maioria dos aparelhos de DVD possui conversor com taxa de apenas 96kHz/24-bit. Por isso, se você pretende usufruir das vantagens do áudio no formato de DVD, procure um aparelho com taxa de 192kHz/24-bit DAC.

Artigos relacionados

Mais links interessantes (em inglês)

  • DVD FAQ