De onde vieram os tomates?

Autor: 
Alia Hoyt

A história do tomate é cheia de rumores, boatos e especulações, mas uma coisa é certa: essa fruta vermelha favorita de muita gente (sim, o tomate é uma fruta) não tem sua origem na Itália. Apesar do fato de ser um ingrediente essencial para massas, pizzas e saladas, o tomate é originário do México e da América Central.

O tomate em sua forma original, no entanto, não tinha nada a ver com esse globo vermelho que nós conhecemos e adoramos hoje em dia. Tratava-se de uma pequena fruta perfumada (imagine algo como o tomate cereja) que os grupos nativos americanos combinavam com “ahi”, um tipo de pimenta para fazer um molho bem temperado. Embora os nativos americanos o tenham consumido por séculos, os tomates rapidamente ganharam uma má reputação nas Américas. Os colonizadores acreditavam que o tomate era venenoso e nenhum ascendente europeu se atreveu a comer a fruta até o início do século 19 - com medo de morrer

origem tomates
© istockphoto.com /lmsvail99

Na verdade, credita-se à Fundação Americana Padre Thomas Jefferson o início do cultivo de tomate para consumo nos Estados Unidos.  Os registros de Jefferson contam que ele plantava a fruta todos os anos em seu “Garden Kalendar” que manteve de 1809 a 1824. Talvez essa seja a primeira referência escrita do cultivo de tomate pelos colonizadores do Novo Mundo e que foi publicada nas “Notas sobre o Estado da Virgínia”, em 1787. Seus registros meticulosos indicavam que ele frequentemente vendia seus tomates em mercados de Washington, além de apresentar diferentes usos para o mesmo em sua coleção pessoal de receitas.

Mas Jefferson estava à frente de seu tempo, e a maioria das pessoas não estava pronta para experimentar o tomate – tendo a fundação do padre aprovado ou não. Uma história bastante comentada afirma que uma vez o padre Jefferson horrorizou um aldeão local em Lyncgburg ao lanchar um tomate, mas não há nada que prove o incidente. O que podemos dizer com certeza é que até o ano de 1830 os americanos não se sentiam nada confortáveis a respeito do tomate e que ele só foi amplamente aceito no final do século 19.

No entanto, o tomate “importado” foi aceito com facilidade nas refeições da Europa, especialmente na Itália. Os italianos imediatamente viram algo especial no tomate, e embora em um primeiro momento eles tenham usado a fruta para fins medicinais, acabaram consumindo tomate na forma de molho, por volta do século 16.

Levou mais de 100 anos para que o resto do continente europeu pegasse “gosto” pela fruta, mas na mesma época em que os americanos estavam apenas começando a experimentar o tomate, os franceses e ingleses já o consumiam com vigor. Parte da popularidade da fruta se deve ao aumento dos alimentos enlatados.

Por volta do século 20 os tomates já eram encontrados em praticamente todos os mercados americanos e europeus. Hoje o tomate é um dos alimentos mais consumidos em todo o mundo. Mais de 1 bilhão e meio de toneladas de tomates são cultivadas e vendidas ao redor do mundo anualmente – isso é algo impressionante para uma fruta que até um século atrás provocava medo nas pessoas.

Para mais informações sobre tomates e assuntos relacionados, confira os links na próxima página.