Como funcionam as peças de Lego

Autor: 
Tracy V. Wilson

Nathan Sawaya criou uma réplica em tamanho real de Han Solo congelado em carbonita. Também criou um lápis de 2,4 m, uma Estátua da Liberdade segurando um sabre de luz, uma ponte réplica da Golden Gate e um Tiranossauro Rex. E ele fez tudo com peças de Lego. O que leva a transformar dez mil peças num Han Solo, de Star Wars? De onde vieram e o que as faz ficarem unidas? E como um sistema livre de construção se desenvolveu para incluir peças programáveis, réplicas da Estrela da Morte e do carro do Batman, o Batmóvel, bem como instruções impressas?

Neste artigo, você vai aprender muito sobre os fundamentos das peças, além de ver como os Construtores Mestres e os fãs fazem grandes criações a partir de pequenos tijolos.

classic 2 x 4, 200 wide
Foto cedida Lego
Uma peça de LEGO padrão tem pinos na
parte superior e tubos na parte interior

A maioria das peças de Lego tem dois componentes básicos: pinos na parte superior e tubos na parte interior. Os pinos são um pouco maiores que os tubos e as laterais das peças. Quando os pequenos tijolos são encaixados um no outro, os pinos estendem as laterais e os tubos. O material é elástico e volta à forma original, de modo que as laterais e os tubos pressionam os pinos. A fricção também é importante, evitando que as duas peças se separem. Esse sistema de encaixe entre pino e tubo utiliza um ajuste de interferência: uma conexão segura por atrito entre duas partes sem o uso de prendedor adicional.

Todos os produtos básicos da Lego usam esse princípio para ficarem unidos. Eles vêm com uma variedade de formas e tamanhos, incluindo rodas, janelas, portas e placas sem pinos. Mas os produtos básicos são todos variações do tijolo base. Conheça os produtos básicos da Lego no guia a seguir.

 

 

HSW image of bricks, plates
Você pode fazer um tijolo 2 x 2 com três placas 2 x 2 ou um tijolo 2 x 4 com três placas 2 x 4. Ou você pode combinar tijolos 2 x 2 e placas para fazer um tijolo 2 x 4

ABS granules
Foto cedida Lego.
As cores dos produtos básicos da Lego são azul, preto, cinza-escuro, verde, cinza-claro, vermelho, amarelo e branco

Todos os produtos básicos da Lego são, no início, grânulos plásticos compostos principalmente por acrilonitrila-butadieno-estireno (ABS). Um processo de molde para injeção automatizado transforma os grânulos em tijolos propriamente ditos. A fabricação dos tijolos Lego requer altas temperaturas e grandes equipamentos. As máquinas cuidam da maior parte da elaboração das peças.

injection mold
Foto cedida Lego.
O processo de molde para injeção utiliza moldes grandes e pesados, fabricados na Alemanha

molded elements
Foto cedida Lego.
Os produtos moldados caem dentro de caixas

Quando os grânulos ABS chegam aos aparelhos de fabricação da Lego, são aspirados para dentro de vários silos de armazenamento. Em média, a fábrica tem 14 silos e cada um pode armazenar 33 toneladas de grânulos ABS. Quando a produção começa, os grânulos vão, atráves de tubos, para as máquinas de molde para injeção. Elas utilizam moldes de grande exatidão: a tolerância de precisão varia em, no máximo, 0,002 mm.

As máquinas derretem os grânulos em temperaturas de até 450ºF (232ºC), injetam o ABS derretido nos moldes e exercem entre 25 e 150 toneladas de pressão. Depois de cerca de 7 segundos, as novas peças são resfriadas e vão para um aparelho transportador. Ao final do transporte, são despejadas em uma caixa.

 

moulding facilities in Billund
Foto cedida Lego.
Para criar um tijolo Lego, uma máquina de molde para injeção exerce entre 25 e 150 toneladas de pressão sobre um molde contendo ABS derretido

Quando a caixa está cheia, a máquina aciona um robô para levá-la para a área de montagem. Na fábrica de Billund, oito robôs movem, por hora, 600 caixas cheias de peças. Na área de mentagem, as máquinas colocam adesivos nas peças e juntam componentes que precisam de várias peças, como os minibonecos. As máquinas unem os componentes exercendo pressão sobre partes específicas.

assembly of lego minifigurine
Foto cedida Lego.
As máquinas formam componentes que necessitam de várias peças, como as minifiguras

Reciclagem

As fábricas da Lego reciclam cerca de 99% do plástico, todo ano. Se o plástico não pode ser reutilizado nos tijolos da Lego, ele é processado e embarcado para outro lugar.

As peças são empacotadas. Se você comprou um conjunto Lego - seja uma caixa com peças sortidas ou um conjunto para montar algo específico - provavelmente percebeu que são incluídos vários pacotes de peças no lugar de partes soltas. Esses pacotes são parte de um processo de empacotamento automático e fazem que as peças corretas estejam em cada caixa.

Billund storage facility
Foto cedida Lego.
Os produtos finais da Lego aguardam para serem empacotados num armazém em Billund, Dinamarca

molded elements
Foto cedida Lego.
O teste de qualidade certifica que as peças são duradouras

Durante o processo de empacotamento, as caixas abrem e fecham automaticamente, despejando o número exato de peças em cada saco de polipropileno. Uma máquina pesa esses sacos para garantir que o conteúdo esteja correto. Se o peso de um saco específico não está correto, um operador pode recolocar o pacote em vez de descartar um conjunto inteiro.

 

LEGO Elements in bags
Foto cedida Lego.
 

No final do processo, os empacotadores montam as caixas, colocam mais peças, se necessário, e verificam se as máquinas não cometeram erros. As caixas lacradas são armazenadas e despachadas para o mundo todo. Anualmente, esse processo utiliza entre 400/500 mil caixas de papelão.

Os responsáveis pelos testes de qualidade também fazem várias inspeções e testes nos produtos. As máquinas fazem testes de queda, torção, tensão, compressão, perfuração e impacto para checar se os brinquedos são fortes e seguros. Os técnicos usam um medidor para determinar que peças podem causar algum mal para crianças pequenas. Para um milhão de produtos Lego, cerca de 18, ou 0,00002%, não passam nos testes.

 

Uma breve história

Em 1949, o fabricante dinamarquês de brinquedo Ole Kirk Christiansen introduziu os tijolos de ligação automática, precursores dos tijolos modernos da Lego. Esses tijolos de plásticos não tinham tubos na parte interior e, por isso, as montagens não eram muito estáveis. A empresa colocou tubos nos tijolos básicos em 1958 e patenteou a idéia. Os tijolos básicos da Lego não mudaram desde então. Os tijolos mais novos são compatíveis com os produzidos em 1958.

A maior parte do processo de fabricação ocorre em Klando, na República Checa, e em Billund, na Dinamarca. No todo, as fábricas da Lego produzem 33 mil peças por minuto, num total de 16 milhões ao ano. As máquinas podem fazer 3 mil tipos diferentes de produtos, incluindo 300 milhões de pneus, sendo que essas peças são incluídas em 37 mil conjuntos Lego por hora.

Na próxima seção, veremos o que você pode fazer com todos esses tijolos prontos.

Teste seus conhecimentos sobre:

lego