Documentários de Elvis

Autor: 
Susan Doll, Ph.D.

Aqui você verá os documentários de shows mais memoráveis de Elvis Presley.

Elvis é Assim (Elvis - That's the Way It Is)

Em vez de uma narrativa pelos 32 filmes de Elvis Presley, Elvis - That's the Way It Is, é um documentário crítico sobre a sua volta no verão de 1970 no International Hotel em Las Vegas. Elvis começou os ensaios no dia 5 de julho nos estúdios da MGM, em Hollywood, onde trabalhou com seu material por aproximadamente um mês. A temporada começou no dia 10 de agosto.

As câmeras da MGM gravaram os ensaios e também a noite de estréia, várias performances e um show no Veterans Memorial Coliseum em Phoenix. O filme está estruturado de maneira com que os ensaios e outras cenas de preparação criem um clímax estendido de Elvis no palco. Vestido com um macacão branco, com a sua banda, em vez de aparecer cheio de brilhos e pedras, Elvis está no auge de sua carreira.

Elvis em --  
Elvis Presley durante os ensaios como se vê em "Elvis é Assim"

Nos bastidores de Elvis é Assim

De acordo com alguns dos seus guarda-costas, Elvis sofreu uma ameaça de morte durante este evento no International no verão de 1970. Um segurança do hotel foi avisado no dia 26 de agosto de que Elvis seria raptado naquela noite.

Sentido-se seguro pelos seguranças extras, Elvis decidiu se apresentar naquela noite como sempre. No dia seguinte, o escritório do Coronel Parker recebeu um alerta semelhante por telefone. Elvis se apresentou normalmente naquela noite de novo. No dia 28 de agosto, a esposa de Joe Esposit, assessor de Elvis, recebeu outra ligação ameaçadora em sua casa, em Los Angeles. Falaram que Elvis seria baleado no meio do show daquela noite.

Com seguranças armados nas alas e duas armas escondidas na roupa, Elvis honrou aquela velha tradição do show business que diz que "o show deve continuar". O responsável (ou responsáveis) por essas ameaças nunca foram pegos.

Elvis Triunfal (Elvis on Tour)

Elvis em Elvis Triunfal
Elvis não abandonava seus seguranças nem
nos bastidores durante a filmagem de
Elvis Triunfal

O segundo documentário capta Elvis em atividade na sua turnê. Elvis Triunfal mostra a longa turnê do cantor por 15 cidades na primavera de 1972. A turnê começou em Buffalo, Nova York, e terminou em Albuquerque, Novo México.

A maior parte da turnê se focou no sul. Além da gravação do show de Elvis, o filme tenta revelar os verdadeiros bastidores de Elvis Presley. Uma câmera acompanhava o cantor e sua equipe e pedia que ele comentasse sobre alguns assuntos, como música e a sua infância. Elvis Triunfal não mostrou o verdadeiro Elvis, apenas aumentou o mito que o cercava.

Apesar das intenções dos produtores, Elvis não tiraria sua máscara. Em vez de um retrato revelador, os produtores conseguiram captar o ritmo agitado da turnê de Elvis pelas cidades visitadas. Uma coleção de clipes de filmes que mostram Elvis beijando vários de seus porta-copos dá um toque de humor.

Nos bastidores de Elvis Triunfal

Elvis Triunfal custou US$600 mil para ser feito (sem incluir o cachê de Elvis, de um milhão de dólares), mas recuperou os custos da produção depois de três dias em cartaz. Dificilmente os documentários dão dinheiro, mas este filme foi um sucesso financeiro. Aclamado também pela crítica, Elvis Triunfal ganhou o Globo de Ouro como Melhor Documentário de 1972. O próprio Elvis compareceu à cerimônia de entrega do Globo de Ouro e gritou com muito orgulho quando o filme ganhou.

Muito do sucesso desse filme se deve ao estilo de edição, com técnica de tela dividida para mostrar a felicidade de Elvis nos shows. Várias imagens de Elvis se apresentando apareciam simultaneamente na tela. As várias cenas dos filmes de Elvis juntamente com uma sucessão de clipes das diferentes cidades visitadas durante a turnê também dependeram de uma edição precisa para conseguir o impacto visual. A cargo dessa seqüência estava um jovem cineasta chamado Martin Scorsese.

Elvis em Elvis é Assim 
Elvis em Elvis é Assim

Canções apresentadas em Elvis é Assim

  • Mystery Train/Tiger Man
  • Words
  • The Next Step Is Love
  • Polk Salad Annie
  • Crying Time
  • That's All Right (Mama)
  • Little Sister
  • What'd I Say
  • Stranger in the Crowd
  • How the Web Was Woven
  • I Just Can't Help Believin'
  • You Don't Have to Say You Love Me
  • Bridge Over Troubled Water
  • You've Lost That Lovin' Feelin'
  • Mary in the Morning
  • I've Lost You
  • Patch It Up
  • Love Me Tender
  • Sweet Caroline
  • Get Back
  • Heartbreak Hotel
  • One Night
  • Blue Suede Shoes
  • All Shook Up
  • Suspicious Minds
  • Can't Help Falling in Love
Elvis Triunfal. 
Imagem famosa de Elvis em Elvis Triunfal

Canções apresentadas em ElvisTriunfal

  • Johnny B. Goode
  • See See Rider
  • Polk Salad Annie
  • Separate Ways
  • Proud Mary
  • Never Been to Spain
  • Burning Love
  • That's All Right (Mama)
  • Lead Me, Guide Me
  • Bosom of Abraham
  • Love Me Tender
  • Until It's Time for You to Go
  • Suspicious Minds
  • I, John
  • Bridge Over Troubled Water
  • Funny How Time Slips Away
  • An American Trilogy
  • Mystery Train
  • I Got a Woman/Amen
  • A Big Hunk o' Love
  • You Gave Me a Mountain
  • Lawdy Miss Clawdy
  • Can't Help Falling in Love
  • Memories
  • Lighthouse (cantada por J.D. Sumner e o Quarteto Stamps Quartet)
  • Sweet Sweet Spirit (cantada por J.D. Sumner e o Quarteto Stamps)

Créditos para Elvis é Assim

  • Metro-Goldwyn-Mayer
  • Produzido por Herbert F. Soklow
  • Dirigido por Denis Sanders
  • Fotografia de Lucien Ballard
  • Editado por Henry Berman
  • Vestuário de Elvis por Bill Belew
  • Músicos com Elvis: James Burton, Glen Hardin, Charlie Hodge, Jerry Scheff, Ronnie Tutt e John Wilkinson
  • Orquestra regida por Joe Guercio

Créditos para Elvis Triunfal

  • Metro-Goldwyn-Mayer
  • Produzido e dirigido por Pierre Adidge e Robert Abel
  • Fotografia de Robert Thomas
  • Músicos com Elvis: James Burton, Charlie Hodge, Ronnie Tutt, Glen Hardin, Jerry Scheff, e John Wilkinson
  • Orquestra regida por Joe Guercio
  • Backing vocals: Kathy Westmoreland, The Sweet Inspirations e J.D. Sumner e o Quarteto Stamps
  • Abertura de Jackie Kahane
  • Editado por Ken Zemke
  • Supervisão por Martin Scorsese
  • Pesquisa feita por Andrew Solt, Carole Kismaric e Jack Goelman
  • Figurino de Elvis por Bill Belew

Para saber mais sobre Elvis Presley, veja: