O que é um diretor de cinema

Autor: 
Tim Crosby

Um diretor de cinema é um contador de histórias que precisa de um
monte de gente, equipamento, criatividade e planejamento para levar sua
história até o público dos filmes.
E neste processo, o diretor tem de manter o foco enquanto lida com
artistas temperamentais, exigências contratuais com sindicatos, clima
que não ajuda, tempo de estúdio, necessidades orçamentárias e várias
outras incertezas incontroláveis.

 

O diretor de cinema conta histórias auxiliado por um monte de gente e equipamentos
©iStockphoto.com/Nathan Jones
O diretor de cinema conta com o auxílio de um monte de gente e equipamentos para transformar suas idéias em realidade

 

Roland
Joffe, diretor do "The Killing Fields" (Os Gritos do Silêncio) de 1984,
disse que dirigir filmes é algo como “jogar em um tabuleiro de xadrez
multidimensional com multicamadas, exceto pelas peças do jogo que
decidem mexer sozinhas". O diretor japonês Akira Kurosawa descreveu o
diretor de cinema como sendo um oficial comandante da linha de frente.
“Ele precisa de um profundo conhecimento de cada parte do trabalho, e
se ele não comandar cada divisão, não poderá comandar o conjunto”
[fontes:"The Future of Work", "The Warrior's Camera: The Cinema of Akira Kurosawa"].

Ao mesmo tempo que dirigir um filme pode levar a um brilhante Oscar,
isso também significa ter muitas responsabilidades. Resumindo, o
diretor é responsável pela visão geral do filme. Ele tem a
responsabilidade final sobre o elenco, as tomadas, o roteiro, o
equipamento, a edição e muito mais [fonte: Full Sail (em inglês)].

As responsabilidades envolvidas na direção incluem:

  • trabalhar com o produtor de cinema (em inglês) para definir o elenco;
  • organizar e selecionar as locações de filmagem;
  • interpretar o roteiro, e em alguns casos, escrevê-lo ou selecioná-lo;
  • aprovar cenários, figurino, coreografia e música;
  • dar dicas aos atores durante os ensaios e gravações;
  • coordenar o trabalho da equipe durante as filmagens;
  • trabalhar com os cineastas nas composições de cena;
  • trabalhar com os editores na criação de uma configuração preliminar e do filme final;

[fontes: Full Sail e Ministério do Trabalho dos EUA]

São
muitas coisas para uma pessoa sozinha fazer, por isso os diretores
geralmente delegam algumas de suas funções. Os diretores assistentes,
por exemplo, podem ser responsáveis por supervisionar locações
específicas ou por dar dicas aos atores e a equipe. Um diretor
secundário pode estar encarregado de dirigir as cenas de ação. Ou então
um diretor pode descrever o que espera de uma cena e deixar que a
equipe de filmagem encontre a locação e iluminação que funcionem.

Mas
alguns diretores fazem mais do que simplesmente dirigir. Eles também
podem escrever o roteiro, atuar no filme ou trabalhar como produtor, ou
até mesmo fazer todos os três. Mel Brooks escreveu muitos dos roteiros
para os filmes que dirigiu e produziu, e Sydney Pollack atuou várias
vezes nos filmes que dirigiu. Woody Allen escreveu, atuou e dirigiu
seus filmes, enquanto Spike Lee também fez tudo isso além de ter
trabalhado como produtor [fontes: Internet Movie Database, New York Times (em inglês)].

Além
de estar no controle, assumir vários papéis e transformar a visão de
uma história em um filme, o diretor precisa ser flexível o bastante
para lidar com os desafios inesperados e estar aberto às sugestões do
elenco e da equipe que podem tornar o filme melhor.

São
muitas as recompensas para os diretores que conseguem gerenciar o caos
das filmagens e contar bem uma história. Os diretores normalmente
recebem 10% da renda bruta de um filme. Sucessos de bilheteria que
arrecadam US$200 milhões ou mais podem render uma considerável
recompensa em dinheiro para seus diretores [fonte: Moviestaff.com (em inglês)].

Mas
o primeiro passo para a fama e fortuna, ou pelo menos uma carreira de
diretor de cinema, é conseguir entrar no ramo. E isso necessita de
formação, experiência e persistência. Vamos ver a seguir como começar.