Priscilla Presley, a esposa de Elvis Presley

Autor: 
Susan Doll

Elvis e Priscilla Presley se conheceram em 1959 mas só se casaram em 1967.
Elvis e Priscilla Presley se conheceram
em 1959 mas só se casaram em 1967.

Elvis conheceu Priscilla em 1959, enquanto estava na Alemanha durante o serviço no exército. Muito se falou do fato de Priscilla ter apenas 14 anos quando o casal foi apresentado, mas a jovem era madura para a sua idade, e Elvis estava ciente das implicações desta situação.

Priscilla foi fotografada pela imprensa no aeroporto quando Elvis embarcava para a América e algumas destas fotos acabaram na revista LIFE. Além disso, surpreendentemente havia pouca publicidade sobre o relacionamento deles.

Depois de Elvis ter sido liberado do Exército, seu único contato com Priscilla Beaulieu era pelo telefone e por carta. Dois meses antes do seu aniversário de 15 anos, a morena de olhos azuis e narizinho empinado, permanecia na Alemanha quando Elvis partiu para os Estados Unidos. Em poucos dias havia reportagens que ele estava namorando com Nancy Sinatra.

Nos dois anos seguintes ela cresceu acostumada com os rumores e as negativas dele, bem como a dor e a frustração que acompanhava o amor pelo queridinho do mundo.

Em uma coletiva de imprensa no dia que ele chegou a Graceland, Elvis minimizou sua relação com "a garota que ele deixou pra trás." Mas, na verdade, apesar dele estar namorando Anita Wood e várias outras atrizes, ele parecia ter reservado um lugar especial em seu coração para "Cilla." Com o tempo, Elvis concordou com o pensamento do coronel que um relacionamento poderia manchar sua imagem e ser ruim para a sua carreira. Priscilla esperou pacientemente.

Durante suas conversas, Elvis falava sobre sua carreira e até mesmo sobre seu relacionamento com Anita Wood, fazendo com que a Priscilla pensasse onde ela se encaixava. Entretanto, ele também insistiu que ela visitasse Graceland. Cilla tinha que ser perseverante. E ela fez isso por aproximadamente dois anos, mesmo apesar dos artigos nos jornais e revistas ligarem Elvis à beldades como Juliet Prowse e Tuesday Weld.

Então, em Março de 1962, após vários meses sem contato, Elvis ligou do nada para Priscilla e a convidou para visitá-lo em Los Angeles. Surpresa e ao mesmo tempo alegre, ela disse que, apesar de sua mãe ser receptiva a esta idéia, seria praticamente impossível convencer seu pai, o capitão Paul Beaulieu. Este era um desafio que Elvis parecia aceitar com felicidade.

Enquanto Priscilla convencia sua mãe, Elvis falou com o capitão várias vezes e finalmente convenceu-o, concordando com uma lista de regras: o encontro de duas semanas não aconteceria enquanto Priscilla não estivesse de férias na escola; Elvis enviaria passagens de ida e volta de primeira classe; os Beaulieus receberiam um intinerário completo das suas atividades diárias em Los Angeles; ela estaria com a dama de companhia por todos os lugares; ela escreveria para seus pais todos os dias; e durante a noite ela ficaria com os amigos da família, George e Shirley Barris. Que foi o que aconteceu... na maior parte do tempo.

Priscilla chegou em Los Angeles em junho e após visitar a casa de Elvis em Bellagio Road , ela ficou hospedada na casa dos
Barris - por uma noite. Na tarde seguinte, Elvis informou a ela que ele
planejara uma viagem a Las Vegas e depois da meia-noite ela estava
sentada ao seu lado em seu luxuoso motor home no caminho para Nevada.
Ela contornou o problema do recebimento das cartas pelos seus pais
todos os dias pré-escrevendo rapidamente uma semana de cartas e pedindo
para o mordomo de Elvis que as enviasse de Los Angeles. A próxima
parada deles foi o Hotel e Cassino Sahara, onde o Rei e sua princesa
dividiram uma suite.

Durante doze dias abençoados e cheios de diversão em Las Vegas, Elvis levou Priscilla para fazer compras, escolheu as roupas que deveria usar e instruiu-a sobre como arrumar seu cabelo e colocar maquiagem pesada. Elvis gostava que sua mulher usasse muito delineador e rímel, e Priscilla prontamente aceitou suas escolhas. Cortesia de uma cabeleireira do hotel, seus cachos foram transformados em um estilo de colméia, seus olhos foram maquiados e o resultado foi a transformação aparente de uma adolescente inocente em uma mulher sedutora e sofisticada.

Após sua volta para a Alemanha, Priscilla tinha algo para esperar durante os próximos seis meses: o Natal em Graceland. Elvis convidara-a e mais uma vez ela teve que persuadir seus pais. Entretanto, o pedido não foi nada comparado com o que os Beaulieus se confrontaram quando a viagem de Natal acabou: Elvis queria que ela terminasse os estudos em Memphis.

Elvis ligou para o capitão Beaulieu e usou todo o seu poder de persuasão. Se Cilla se mudasse para Memphis, ele prometeu que ela não moraria com ele em Graceland mas sim com Vernon e sua esposa em uma casa nas redondezas. Ela seria matriculada na melhor escola católica, onde ele garantiu que ela se formaria. Ela seria também cuidada por uma dama de companhia onde quer que fosse.

Elvis não só jurou que ele amava, precisava e respeitava Priscilla, como também insistiu que não conseguiria viver sem ela. Os Beaulieus tinham duas alternativas dolorosas: deixar Priscilla ir e arriscar que ela ficasse arrasada se as coisas não funcionassem ou vetarem a proposta e serem responsáveis pela destruição de sua felicidade. No final, Elvis conseguiu o que queria e Priscilla se mudou para Memphis.

Em outubro de 1962, enquanto ele estava em Hollywood filmando Fun in Acapulco, Elvis recebeu Priscilla e seu pai e conquistou o senhor Beaulieu com seu charme e hospitalidade. Após alguns dias, pai e filha foram para Memphis, onde o capitão Beaulieu e Vernon Presley a matricularam na escola de garotas Immaculate Conception Cathedral High School e mudaram-na para a casa que Vernon compartilhava com sua segunda esposa, Dee.

Quando seu pai retornara para a Alemanha, entretanto, Priscilla parecia desconfortável morando com seus futuros sogros e logo passava cada vez mais tempo com a avó de Elvis em Graceland. Depois de um tempo, com todas as intenções e objetivos, ela basicamente se instalou lá.

Vernon levava e trazia Priscilla da escola até que ela tirou sua carta de motorista e ele concordou em deixá-la dirigir o Lincoln Mark V de Elvis. Ele também deu a ela dinheiro para gastar em roupas, gás e cinema, boliche e no Drive-in de Leonard com a prima Patsy (cuja mãe era irmã de Gladys Clettes e o pai era o irmão de Vernon, Vester). Ainda assim, apesar da companhia da vovó Dodger, as empregadas e as secretárias, Priscilla geralmente parecia extremamente sozinha esperando que Elvis voltasse das filmagens.

Uma tarde, logo depois do Natal de 1966, Elvis ajoelhou no quarto em Graceland e propôs casamento a Cilla. Depois ele colocou um anel em seu dedo. Adquirido do joalheiro Harry Levitch, o anel tinha um diamante de 31/2 quilates circulado por uma fileira de diamantes menores destacáveis. Depois de sete anos do primeiro encontro com Elvis, as fantasias de Priscilla se tornaram realidade.

Elvis Presley casou com Priscilla Beaulieu em 01 de Maio de 1967 em Las Vegas.
Elvis Presley casou com Priscilla Beaulieu em 1° de maio de 1967 em Las Vegas

O casamento aconteceu em uma segunda, 1° de Maio de 1967. Elvis filmou Clambake em Los Angeles enquanto o coronel Parker fez os preparativos para o casamento. A cerimônia aconteceu no Hotel Aladdin em Las Vegas, na pequena suíte do segundo andar do amigo do coronel, cujo proprietário era Milton Prell. A cerimônia foi presidida pelo Juiz de Paz da Suprema Corte de Nevada, David Zenoff e demorou alguns minutos. No verdadeiro estilo coronel Parker, uma coletiva de imprensa ocorreu imediatamente seguida depois por uma recepção com café da manhã para 100 convidados, incluindo vários membros da imprensa.

Os recém-casados passaram sua lua-de-mel em Palm Springs e depois de alguns dias voltaram para Memphis onde em 29 de maio festejaram novamente seu casamento com uma recepção em Graceland para todos os parentes, amigos e funcionários, bem como alguns fãs sortudos. A única ausência foi o segurança Red West, que se recusou a participar porque não havia sido convidado para a cerimônia real do casamento.

Menos de dois meses depois do casamento, Elvis começou a trabalhar em Speedway e em 12 de julho ele fez uma declaração no set de filmagens de que Priscilla estava grávida. Não demorou muito para que aparecessem rumores que Elvis estava tendo um caso com sua parceira de filmagens Nancy Sinatra.

Depois, com sete meses de gravidez, ele chocou Priscilla ao sugerir que se separassem legalmente. Esta idéia foi rapidamente abandonada , mas logo depois que sua filha Lisa Marie, nasceu em 1° de fevereiro de 1968, o relacionamento esfriou rapidamente. Por um tempo, Priscilla tentou reascender o casamento, mas depois que Elvis voltou aos shows no verão de 1969, suas ausências freqüentes colocavam mais obstáculos no relacionamento que já era cheio de problemas.

No início de 1972, ela e Elvis se separarm e o divórcio foi finalizado em 09 de outubro de 1973. Eles continuaram amigos e foram vistos de mão dadas durante o divórcio.

Apesar dele ter sido um marido pouco devotado, não há dúvidas que ele foi um pai devotado a Lisa Marie. Até o fim da sua vida, Elvis adorava Lisa Marie, mimando-a e enchendo-a de jóias e presentes quando ela o visitava e raramente, ou nunca, disciplinando-a.

Como em muitos outros aspectos da sua vida, o amor de Elvis pela sua filha era exagerado. Uma vez ele fez uma viagem para o exterior com seu jato particular para que ela pudesse brincar na neve. No seu aniversário ele alugou o Parque de Diversões Libertyland para Lisa Marie e seus amigos. Ele comprou para ela um carrinho de golfe e um pônei, que ele deixava ela montar na porta de Graceland.

Em sua autobiografia, Priscilla afirmou que ela e Elvis conservaram sua afinidade mútua e aproveitaram seu papel conjunto como pais. Durante uma de suas últimas conversas telefônicas, Priscilla esboçou a possibilidade de que um dia eles poderiam ficar juntos novamente. "É," Elvis brincou, "quando eu tiver 70 anos e você 60. Nós estaremos tão velhos que pareceremos bobos, correndo com os carrinhos de golfe."

Após seu sucesso no Hotel Internacional em Las Vegas, Elvis foi para a estrada e fez muitas turnês nos anos seguintes. Veja a próxima página para saber mais sobre a vida de Elvis nos anos 70.

Para mais informações sobre Elvis Presley, leia:

­­