Como funciona o autorama

Autor: 
Christopher Neiger

Na década de 1960 os Estados Unidos estavam no meio de uma revolução cultural – era o fim da corrida espacial e início do movimento pelos direitos civis. Ainda que muito menos histórico, um hobby interessante estava começando a se formar naquela época – corridas de autorama. Atualmente, décadas após a mania de autorama ter inundado os Estados Unidos, muitos entusiastas ainda o consideram como seu passatempo preferido.

Carrinhos de autorama são miniaturas de modelos de carros que correm em uma pista que tem faixas fixas. Em inglês os carros são chamados de “slot cars”. O “slot” do nome vem dos canais ou ranhuras nas pistas que orientam os veículos nas curvas e nas retas. Trilhos de metal embutidos na pista ladeiam as ranhuras.

autorama
© istockphoto.com / Robert Byron

Você pode comprar um conjunto de autorama que inclui todas as partes necessárias para dar início a uma corrida; no entanto, partes adicionais da pista, carrocerias extras de carrinhos, controles e outros componentes também podem ser comprados separadamente.

Apesar de o autorama ter ganhado popularidade na década de 1960, foi em 1912 que a Lionel Corporation criou o primeiro carrinho. Parecidos com trens de brinquedo, esses primeiros carros de autorama corriam em uma pista elevada e os corredores podiam aumentar ou diminuir a velocidade dos carros ajustando um interruptor localizado na pista.

Carros de autorama são mais do que miniaturas de carros reais. Alguns são carinhosamente construídos pelos seus próprios entusiastas. A habilidade do motorista também vale - e muito - em uma competição. Com exceção de um pequeno pino (guia) localizado na parte de baixo do carro, não há nada que mantenha o carro preso à pista. Sendo assim, a competência do motorista é necessária para não deixar que o carrinho voe para fora da pista nas curvas.

Para entender como o autorama “pegou” e por que tanta gente adora participar dessas corridas, vamos dar uma olhada em todos os detalhes do carro na próxima página.